Tomorrowland pode dar mais de $100 milhões de dólares de prejuízo para a Disney

Tomorrowland

Cinema

Tomorrowland pode dar mais de $100 milhões de dólares de prejuízo para a Disney

Nos últimos anos, a Disney vem acumulando fracassos em seus projetos live-action que não sejam filmes de estúdios subsidiários – como Os Vingadores, por exemplo.

Em 2012, quem deu prejuízo foi John Carter, estrelado por Taylor Kistch. O longa custou uma fortuna e levou uma outra tonelada de dinheiro para ser divulgado pelo mundo, mas seu rendimento nas bilheterias não deu dinheiro o suficiente para bancar tudo isso e a Casa do Mickey saiu no prejuízo.

Em 2013, O Cavaleiro Solitário, com Johnny Depp, foi o filme da vez. O longa teve uma processo de produção bem complicado, sendo paralisado algumas vezes pelo seu alto custo e também teve um orçamento de marketing polpudo. Resultado: decepção nas bilheterias e prejuízo milionário para a Disney.

Agora, em 2015, o mesmo cenário vem se repetindo com Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada é Impossível. Protagonizado por George Clooney e Britt Robertson, o longa vem se firmando como um dos grandes fracassos de 2015 em termos de bilheterias até o momento.

De acordo com o The Hollywood Reporter, estima-se que o filme dê um prejuízo entre $120 milhões até $140 milhões de dólares.

A conta é simples: o orçamento do longa foi de $180 milhões de dólares e a Disney ainda gastou mais $150 milhões com o marketing do filme.

Até o momento, Tomorrowland arrecadou apenas $170 milhões de dólares pelo mundo todo, o que não paga nem a sua produção. A estimativa é que o longa sofra para passar a marca dos $200 milhões de dólares, deixando ainda $130 milhões de prejuízo – e parece muito improvável que ele chegue aos $330 milhões de bilheteria.

Esse prejuízo, porém, não deverá afetar a saúde financeira da Disney, uma das empresas de cinema mais poderosas do mundo. 2015 vem se mostrando um ano muito favorável para a Casa do Mickey, com os resultados de Vingadores: Era de Ultron ($1,3 bilhões de dólares) e Cinderela ($500 milhões de dólares), ainda precisando faturar com duas animações da Pixar (Divertida Mente e O Bom Dinossauro) e o provável bilionário Star Wars: O Despertar da Força.

Continuar lendo
Publicidade
Leandro de Barros

Campeão de Chess-Boxing por W.O. da minha rua, nerd de nascença, babaca por opção. Depois de muito analisar a sociedade moderna, só tenho uma coisa a dizer: með þýðandi? Veik!

Deixe seu comentário!

Mais em Cinema

To Top