Wolverine–Imortal: O que esperar?

Cinema

Wolverine–Imortal: O que esperar?

Depois de muitas fotos, descrições da trama e de um teaser mais rápido do que The Flash, finalmente foi divulgado o trailer de Wolverine – Imortal.

 

Vou ser sincero: não me empolguei. Claro que parece ser melhor que X-Men Origens: Wolverine, o que já é um avanço, e tudo leva a crer que veremos um Logan mais brutal (tem até sangue nas garras).

Eu_WolverinePorém, tentei enxergar no trailer alguma coisa da hq Eu, Wolverine, na qual o filme foi baseado. E confesso que não encontrei. “Ah, tio, é um trailer de dois minutos e o filme vai ter duas horas”. Tá, eu sei.

A história em quadrinhos foi publicada em 1982 como uma mini-série em quatro capítulos, escrita por Chris Claremont (na época roteirista regular do sucesso Uncanny X-Men) e desenhada por Frank Miller (que na época já escrevia o Demolidor). Na trama, Wolverine vai até o Japão procurar sua amada Mariko Yashida, que não responde a suas tentativas de contato. Ao chegar lá, descobre que ela foi forçada a casar com outro homem devido a um acordo feito pelo seu pai Shingen Yashida.

Derrotado e humilhado em combate pelo velho Shingen, Logan é deixado para morrer e recebe a ajuda de Yukio, uma alucinada guerreira. Em meio à desilusão amorosa, o carcaju se envolve em uma guerra de gangues e enfrenta toneladas de ninjas em sequências de ação espetaculares, enquanto luta contra sua fera interior.

A hq foi a primeira aventura solo do personagem. Ele já era o destaque dos X-Men de Claremont e John Byrne e depois da mini-série virou uma estrela.

Do que foi revelado até agora sobre a trama do filme, Logan vai ao Japão com o intuito de se livrar de sua maldição: o fator de cura. Nesse processo, vai ser humilhado e derrotado diante de Mariko Yashida e bate de frente com a organização criminosa Tentáculo, ao mesmo tempo em que luta contra sua fera interior.

As aproximações são poucas. E essa luta entre homem e fera é recorrente em 98% das hq’s do carcaju. Nada de novo aqui.

A cena da bomba atômica parece ter sido tirada da fraquíssima hq Wolverine: Logan, de Brian K. Vaughan e Eduardo Risso, publicada aqui em 2009.

Depois de tanto suspense, eu esperava um trailer mais impactante no nível Homem de Ferro 3. Não dá pra julgar, claro. E eu espero, sinceramente, ser surpreendido ao final da sessão e finalmente ser presenteado com um Wolverine decente.

Como diz o Murilo, OREMOS!

Wolverine – Imortal estréia no dia 26 de julho.

Saiba mais sobre Wolverine – Imortal

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Comments

Mais em Cinema

To Top