PlayStation 4 é anunciado oficialmente: O jogo continua por mais uma geração

Games

PlayStation 4 é anunciado oficialmente: O jogo continua por mais uma geração

E abrem-se as cortinas para mais um concorrente da próxima geração. Com o Wii U já no mercado há alguns meses, a pressão para que Sony e Microsoft revelassem seus planos para o futuro só cresceu. Rumores foram tantos que nem valia a pena comentar, o que nos interessa é o real deal. Afinal, quando que as duas gigantes, amadas pelos hardcore gamers, iriam se pronunciar?

Bom, a Sony resolveu dar um passo a frente neste dia 20, revelando um pouco do que tem planejado para o futuro próximo. O novo PlayStation 4 é oficial e está previsto para o final de 2013. Nesse post falarei um pouco do sistema em si e seus novos recursos, no próximo estarei analisando os principais games e parcerias reveladas.

  
Simples, Imediato, Social, Integrado e Personalizado

Esses são os pilares que vem guiando o desenvolvimento do PS4 segundo o seu arquiteto chefe, Mark Cerny. Em termos práticos, isso significa ser capaz de suspender e continuar uma sessão de jogo sem precisar sequer selecionar o game e dar load, é simplesmente desligar o console a qualquer tempo e, ao religar, continuar de onde parou imediatamente. Outra capacidade interessante é de fazer upload e download de dados no background, inclusive podendo jogar um game digital enquanto ele ainda está sendo baixado.

PlayStation 4 - Now Streaming

A parte social fica por conta da implementação de perfis integrados a todo o ecossistema da família PlayStation, elevando a PSN a um próximo nível. Uma feature antes deixada a critério de cada desenvolvedor individual ou reservada a pessoas dispostas a pagar caro em equipamentos dedicados a isso, a captura e upload de vídeos durante o jogo agora passa a ser uma capacidade incorporada ao sistema. Será possível inclusive realizar transmissões em tempo real no Ustream, com seus amigos podendo comentar ou mesmo prover apoio in-game.

A Sony havia adquirido a Gaikai, serviço de computação em nuvem, em julho do ano passado e foi graças a isso que o novo sistema será capaz de integrar não só esses, mas diversos outros serviços relacionados a compartilhamento, download e upload de dados, personalizando a experiência do jogador.

 

O novo controle

DualShock 4, o controle do PlayStation 4

Recentemente vazou uma imagem do suposto novo controle do PlayStation 4. Pois bem, com o anúncio de hoje o suspense acabou e as suspeitas se confirmaram. O novo controle apresenta um formato um pouco diferente do Dual Shock 3, principalmente pelas adições de uma touchscreen, uma light bar (sensor de movimento) e um botão de Share (Compartilhar). O controle interage ainda com uma câmera stereo e possui entrada para fone.

DualShock 4 - PlayStation 4 - Botão ShareAlém das dúvidas sobre como os desenvolvedores pretendem implementar o uso dos novos recursos, o que me chama atenção é o novo botão Share. Através dele, pretende-se simplificar o processo de upload de vídeos e transmissões ao vivo. É também uma amostra de como a gigante japonesa está apostando nos próprios gamers como co-responsáveis pela “experiência PlayStation“.

Uma coisa que não ficou clara nessa apresentação é se os amantes do PlayStation finalmente terão o recurso de cross-game voice chat, ou seja, conversar com os amigos pelo microfone mesmo estando em sessões de jogos diferentes. Até onde sei, esse recurso era patenteado pela Microsoft (e presente no Xbox), mas algum acordo pode ter sido estabelecido para a nova geração. Não sabemos ainda.

 

A geração digital

Outra coisa que chamou atenção no PlayStation 4 é que, somando tudo o que foi apresentado, fica nítido que haverá uma grande ênfase em downloads digitais. A princípio, com a integração da Gaikai, a Sony será capaz de suprimir algumas das principais desvantagens de jogos nesse formato.

Por exemplo, com uma biblioteca física de games eu posso acessar qualquer um dos meus jogos sem dificuldades. No caso do digital, a medida que o console amadurece as dificuldades de armazenamento por conta da falta de espaço livre no disco rígido se tornam crescentes (vale ressaltar que ainda não foi especificado o tamanho do HD do PS4). Armazenamento em nuvem por si só não é uma solução satisfatória, pois envolve o processo de fazer re-download dos jogos sempre que precisar liberar espaço em disco.

PlayStation 4

Com a Gaikai a coisa muda, pois os jogos serão baixados de forma que será possível jogá-los enquanto o download ainda está sendo realizado. A Sony promete ainda incorporar os jogos das suas gerações anteriores em seu serviço de nuvem, bem como integrá-lo ao PS3, Vita e alguns de seus tablets e smartphones.

 

Mobile Console Gaming

Falando em smartphones, a experiência PlayStation pretende acompanhar os jogadores mesmo longe do console, bem como uma segunda tela. Através do novo PlayStation App para iPhone, iPad e aparelhos Android, a empresa pretende oferecer recursos como acessar remotamente o seu PS4, comprar jogos e baixá-los diretamente em casa, assistir transmissões de outros jogadores ou simplesmente acessar um mapa durante um jogo de aventura, por exemplo.

PlayStation 4

Já a integração com o Vita promete acessar os games do PlayStation 4 mesmo longe da grande tela. O Remote Play foi um recurso testado inicialmente no PlayStation 3 com o PSP, mas era algo bem limitado. Agora a Sony espera tornar o PlayStation 4 um servidor enquanto o Vita (ou, futuramente, outros dispositivos) age como cliente recebendo os dados dos games do PS4 e convertendo-os para a telinha. O recurso foi demonstrado no palco com o novo game Knack.

No entanto, com tantos recursos demandando o uso de conectividade e serviços online, não houve nenhuma menção de que tais recursos seriam gratuitos. Acredito ser bem provável que tenhamos que pagar alguma taxa anual, similar ao que já ocorre com a Xbox Live. Afinal, não existe almoço grátis. Mas se o serviço entregue for tão bom quanto o prometido, porque não?

 
E agora, Microsoft e Nintendo?

Pois bem, até agora não temos nada concreto sobre o novo console da Microsoft, mas confesso que fiquei surpreso em como uma empresa como a Sony investiu pesado nas tendências mais promissoras do universo online. Recursos como o compartilhamento de experiências, cloud gaming e integração com dispositivos mobile revelam o que devemos esperar de um verdadeiro console ‘next-gen’.

E o Wii U? Bom, mais uma vez a Nintendo se diverge da concorrência tentando manter uma tecnologia mais acessível em termos de custo e incorporando alguma diferenciação na jogabilidade.

Ok, o console é potente, tem vários recursos interessantes, mas o que faz uma plataforma são os seus games, certo? E o que a Sony nos apresentou nesse quesito? Saberemos no próximo post!

Continuar lendo
Publicidade
Comments

Mais em Games

To Top