A síndrome de Sísifo numa vida de internet

Mundo Geek

A síndrome de Sísifo numa vida de internet

Sísifo era o cara mais malandrão da Grécia Antiga. Desenrolado, astuto e sagaz, essa figura da mitologia grega fez as mais doidas peripécias para realizar seus objetivos, causando a ira de vários deuses. Conta-se, por exemplo, que depois de deixar Zeus emputecido, enviaram Tânatos (o deus da morte) para levar Sísifo ao "mundo inferior".

Maloqueiro que só ele, Sísifo rasgou elogios à beleza de Tânatos e lhe ofereceu um colar. Ele agradeceu e deixou o cara colocar o colar em seu pescoço. Mas o colar na verdade era uma coleira, e foi com isso que Sísifo conseguiu aprisionar a morte, escapando do castigo divino. Durante algum tempo ninguém mais morreu na Grécia, já que a danada da morte estava presa…

Foi aí que outros deuses, como Hades (deus dos mortos) e Ares (deus da guerra) ficaram enfurecidos com Sísifo. Suas funções dependiam da morte, que foi aprisionada pelo danado.

Trapaceando todos os deuses, chegou a ir para os infernos mas conseguiu trapacear Hades, alegando que sua esposa não o havia entrerrado. Hades permitiu que ele voltasse para se vingar, mas era tudo combinado com sua esposa, e os dois fugiram juntos depois de sua volta. Sísifo conseguiu vivier uma longa vida até finalmente morrer de velhice. Foram muitas mutretas hilariantes ao longo de sua vida. Mas um dia chegou a hora de partir, já que ele era um simples mortal.

Como castigo, Zeus lhe ordenou passar o resto da eternidade executando a tarefa infinita de carregar uma pedra até o alto de uma montanha, e chegando lá a pedra, pesada, despencava para baixo e Sísifo mais uma vez descia para carregá-la novamente, e novamente, e novamente, e novamente…

A animação aí de baixo mostra os esforços de Sísifo pra realizar essas tarefas que lhe foram ordenadas.

Ele deve estar fazendo isto até hoje!

A partir dessa mitologia de Sísifo, surgiu um conceito psicológico de "Síndrome de Sísifo". Ou seja, quando uma pessoa se coloca a realizar tarefas repetitivas a partir dos mesmos hábitos, dos mesmos procedimentos, atingindo um estado profundo de comportamento compulsivo. A síndrome atinge seus níveis mais graves quando esse indivíduo passa a defender com unhas e dentes a lógica de seu raciocínio repetitivo e limitado, argumentando que com seu modo de agir irá conseguir obter resultados inovadores, criativos e diferentes.

É o que podemos chamar de "travação mental".

síndrome de SísifoÉ provável que o leitor conheça alguém com esse tipo de síndrome – ou não. Há alguns anos assisti um curta-metragem que representa esse tipo de comportamento dentro de uma forma de vida dependente da internet. Chama atenção a música do vídeo, que sonoriza compasso a compasso aquela vida de quem passa sua existência da cama pro compuatador, do computador pra cama – e assim sucessivamente ao longo de tempos e tempos.

Claro que isso não é necessariamente uma "doença", pode ser simplesmente uma fase qualquer na vida de um geek qualquer. E eu não sei vocês, mas ainda que de um modo diferente, já me vi em dias semelhantes de cama-internet, internet-cama.

Seja pra jogar algum game ou para blogar, ou simplesmente pra ficar de papo nas internéticas… quem nunca?! heheheh

Continuar lendo
Publicidade

blogueiro, historiador; planejamento digital, coordenação de projetos em mídias sociais; editoração, redação digital e Tricolor do Arruda.

Deixe seu comentário!

Mais em Mundo Geek

To Top