Anatel declara que o fim da #InternetJusta é CULPA SUA!

GEEK CAFE TV

Anatel declara que o fim da #InternetJusta é CULPA SUA!

As grandes empresas de banda larga querem limitar a nossa internet. Querem piorar o que já é ruim e encarecer ainda mais o que já é caro.

O debate sobre as restrições ganhou fôlego em fevereiro, quando algumas operadoras de internet fixa anunciaram que vão passar a bloquear o serviço caso você ultrapasse um limite de franquia de dados. Como já ocorre no serviço do seu celular – que você sabe que nunca é o bastante, o serviço é horrível e cada vez mais caro. Pois bem, neste caso, a única opção para continuar navegando será pagar por um pacote extra de dados, cujos valores ainda não foram definidos, mas serão superiores aos praticados atualmente, porém limitados.

Se você já é usuário de internet, sabe que hoje já não é barato. Ou seja, a crise chegou a sua amada internet que serve para você relaxar vendo youtube, netflix, redes sociais e se manter informado a hora que quiser. Sem precisar esperar o “Boa noite” do William Bonner e depois checar em outros sites se tudo o que ele acabou de lhe dizer é verdade mesmo. Além de ser a principal ferramenta de trabalho para milhões de brasileiros. Afinal estamos falando de um dos 5 maiores mercados de internet do MUNDO!!!

Como estamos falando de uma mudança de modelo de negócio que parte de empresas privadas, nós cidadãos brasileiros esperávamos uma intervenção da Agência Nacional de Telecomunicações – mais conhecida como AnatelAfinal a Anatel é um orgão teoricamente independente do Governo Federal, que regula o mercado de telecomunicações e deveria ter como princípio entender como é que os sistemas de comunicações são usados para o desenvolvimento da economia, da sociedade e da educação. E agora, depois de tudo isso, a Anatel, que deveria nos proteger contra a exploração capital e os péssimos serviços prestados dessas empresas, fez justamente o contrário.

Pois é meus amigos. O presidente da Anatel, João Rezende, demonstrou que será conivente com este abuso aos direitos e ao bolso do cidadão brasileiro. O presidente da Anatel disse que a banda larga sem limite vai acabar.

E ainda jogou parte da culpa em você!

A última palhaçada foi a declaração do senhor João Rezende, presidente da Anatel, que colocou parte da culpa na limitação da banda larga fixa no Brasil em quem joga online e gasta muita banda de internet.

Tem gente que adora ficar jogando o tempo inteiro e isso gasta um volume de banda muito grande.

Então, Sr. Rezende, puxa uma poltrona e senta aqui no nosso café pra eu te explicar uma coisa:

Jogar online é uma das atividades relacionadas a videogame que MENOS gasta banda de internet.

Pra jogar video game online, interagindo com outras pessoas mundo afora, cada jogador já deve ter baixado seu jogo, no momento em que comprou ou estar utilizando uma mídia física. Então cada lado tem a sua plataforma necessária para rodar o jogo por inteiro. Depois disto, o que ocorre para que as interações sejam compartilhadas, é uma coisa chamada latência – que é o tempo entre um jogador dar um comando em sua máquina e este chegar ao restante dos jogadores. O pacote de dados necessários para um realizar um comando num jogo como League of Legends, por exemplo, é menor que o necessário para executar qualquer função básica de pesquisa na internet.

E mesmo que gastasse demais, Sr. Resende. Gastamos porque pagamos por isso! Eu não quero deixar de pagar. Só peço que o senhor faça o seu trabalho! É dever da Anatel proteger o consumidor. É pra isso que deveria servir a Anatel, e não pra fazer arrumadinho para beneficiar esse cartel das Teles. Permitindo que estas instituições privadas explorem o mercado além do que nos é garantido por lei.

“ahhhh, existe uma lei sobre isto?” Pois bem… vamos continuar nossa 

Marco Civil e o princípio de neutralidade da rede

Esta estratégia contraria o princípio de neutralidade da rede, um dos pontos principais do Marco Civil da Internet – oficialmente chamado de Lei N° 12.965/14. A franquia não bloqueia certos tipos de tráfego, mas acaba tendo efeito muito parecido. Não se pode inviabilizar o acesso empurrando o consumidor para determinados tipos de conteúdo sem justificativa adequada. 

A lei proíbe que as operadoras bloqueiem alguns serviços e permitam o acesso a outros, de acordo com o tipo de conteúdo. Embora a limitação por franquias de dados não faça essa diferenciação explicitamente, na prática, o modelo dificulta o consumo de áudio e vídeo.

Então, mesmo que a Anatel não esteja ligando para a regulamentação correta do mercado, ainda existe esperança. O Senado divulgou em seu site, que chegou até eles uma sugestão popular com assinaturas suficientes para botar em pauta a proibição do corte de acesso à internet quando usuário esgota franquia. Alguns parlamentares já se pronunciaram em favor de tal proibição e, segundo o site do Senado, a Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado também deverá debater o assunto.

Agora cabe a nós, cidadãos ficarmos de olho nos próximos episódios desta luta e nos unirmos para defender toda e qualquer forma de limitação dos nossos direitos, frente ao CAPETAlismo brasileiro.

Se este artigo (e o vídeo) lhe ajudou a entender um pouco mais sobre a atual situação da internet no Brasil e como isto pode afetar não só a mim, mas a todos os brasileiros que precisam de internet para entretenimento, trabalho ou estudo…

Compartilhe-o nas redes sociais. Bote o vídeo pra rodar na sala da sua casa pra que toda sua família saiba a verdade. Envie para os seus amigos. Vamos nos unir! Atenda ao chamado.

Continuar lendo
Publicidade
Murilo Lima

Criador e editor-chefe do Geek Café. Administrador entusiasta de novas mídias, inovação e mentes fora da caixa.

Deixe seu comentário!

Mais em GEEK CAFE TV

To Top