Com o nome “Tropical Burn” a mais famosa experiência de contracultura da atualidade desembarca no Brasil em 2019. Criado em 1986, o Burning Man, nome do festival principal, é realizado anualmente em Black Rock Desert, Nevada, Estados Unidos. O evento com personalidade própria segue princípios nada comuns, com enfase à sustentabilidade, liberdade de expressão, cooperação e anticonsumismo.

A edição americana costuma atrair mais de 50 mil pessoas que vão em busca das mais variadas formas de arte, expressam seus talentos e se relacionam de forma alternativa. Contrário a tudo que se tem notícia, o Burning Man é definido como “uma comunidade, uma cidade temporária, um experimento social que faz parte de um movimento global baseado em 10 princípios.”

Nesta “cidade” sob sol escaldante e belas paisagens é possível conviver com as mais diferentes expressões artísticas. Pessoas de corpos pintados, instalações de arte gigantescas, carros customizados, barracas enfeitadas e outros processos criativos surpreendem os participantes da comunidade.

Um dos diferenciais do Burning Man é que por lá não se lida com dinheiro, a proposta é o anticonsumismo: as pessoas são incentivadas a trocar itens que produzem promovendo uma grande divulgação dos seus trabalhos. Outro ponto alto do evento é o respeito ao meio ambiente. Os participantes se comprometem como voluntários a deixar o local do festival sem nenhum vestígio de lixo, em melhor estado do que foi encontrado. Todos são responsáveis por manter impecável a “cidade temporária” assumindo tarefas e ajudando ativamente, todos os dias.

Sabe-se que o Tropical Burn acontecerá em uma praia do Nordeste brasileiro, mas ainda não foi confirmado o local e a data exata do evento. Para os fãs e curiosos, no site oficial do festival é possível conhecer os 10 princípios do Burning Man e demais detalhes, que deverão ser aplicados também na edição do Brasil. Escritas por Larry Harvey, cofundador do projeto, as diretrizes são um reflexo da cultura da comunidade, que se identificou desde as primeiras edições com a forma orgânica do evento.

Conheça os 10 princípios do Burning Man:

Burning Man Festival

1 – Auto Expressão Radical: Liberdade para ser você mesmo.

A auto expressão surge dos dons únicos de cada indivíduo. Ninguém mais além do indivíduo, ou de um grupo colaborando, pode determinar o seu conteúdo. E isso é oferecido como um presente para os outros. Neste espírito, quem oferece deve respeitar os direitos e liberdades de quem recebe.

2 – Auto Confiança | Auto Responsabilidade – você é responsável por você mesmo, mentalmente e fisicamente.

O Burning Man encoraja o indivíduo a descobrir, exercitar e confiar nos próprios recursos internos.

3 – De-comoditização– esqueça do dinheiro – não tem nada para comprar

Para preservar o espírito de presentear, nossa comunidade procura criar ambientes sociais que não são mediados por patrocínios, transações ou publicidade. Buscamos substituir o consumo por experiências participativas.

4 – Não Deixe Rastros: De pó ao pó, deixe apenas pegadas

Nossa comunidade respeita o meio ambiente. Temos o compromisso de não deixar nenhum vestígio físico das nossas atividades. Onde quer que nos reunamos, nós limpamos depois de nós mesmos e procuramos, sempre que possível, deixar tais lugares em melhor estado do que quando os encontramos

5 – Participação: Se envolva. Burning Man é o que fazemos.

Nossa comunidade está empenhada em uma ética radicalmente participativa. Acreditamos que as transformações quer no indivíduo ou na sociedade, podem ocorrer apenas por intermédio de uma profunda participação pessoal. Alcançamos o ser através do fazer. Todos estão convidados a trabalhar. Todo o mundo é convidado para participar. Nós fazemos o mundo real por meio de ações que abrem o coração.

6 – Inclusão Radical: Todos são bem vindos.

Qualquer pessoa pode ser uma parte do Burning Man. Saudamos e respeitamos o desconhecido. Não existem pré-requisitos para a participação em nossa comunidade.

7 – Presentear: Oferecemos o nosso tempo e esforço livremente.

Burning Man estimula atos de presentear. O valor de um presente é incondicional. Oferecer um presente não contempla um retorno ou uma troca por algo de igual valor.

8 – Co-operação: Juntos somos mais fortes

Nossa comunidade valoriza cooperação criativa e colaboração. Nós nos esforçamos para produzir, promover e proteger as redes sociais, espaços públicos, obras de arte, e métodos de comunicação que apoiam tais interações.

9 – Comunidade: Uma família de indivíduos, nós cuidamos uns dos outros.

Valorizamos a sociedade civil. Os membros da comunidade que organizam eventos devem assumir a responsabilidade de bem-estar público e se esforçar para comunicar responsabilidades cívicas para os participantes. Devem também assumir a responsabilidade para a realização de eventos de acordo com leis locais, estaduais e federais.

10 – Imediatismo: Faça o agora valer / esteja aqui agora.

Experiência imediata é, em muitos aspectos, a característica mais importante em nossa cultura. Procuramos superar as barreiras que se interpõem entre nós e o reconhecimento do nosso eu interior, a realidade dos que nos rodeiam, a nossa participação na sociedade, e o contato com um mundo natural superior aos poderes humanos. Nenhuma ideia pode substituir esta experiência.