Kong: A Ilha da Caveira | Crítica

Kong a ilha da caveira

Mundo Geek

Kong: A Ilha da Caveira | Crítica

Releitura do clássico do macaco rei aposta em menos história e mais ação. Com cenas de tirar o fôlego, Kong: A Ilha da Caveira empolga, diverte e nos apresenta ao universo compartilhado dos monstros gigantes no cinema.

Se você gosta de ótimos atores, com muito tiro, porrada e bomba num 3D que vale o preço do ingresso em iMax… Não perca tempo e corra para o cinema! De brinde, você terá o famoso King Kong dividindo opiniões entre o time dos mocinhos e vilões.

Tom Hiddleston, Samuel L. Jackson, Brie Larson, John Goodman e John C. Reilly estrelam a aventura que revelará como Kong virou Rei.

Confira o vídeo que o elenco gravou especialmente para o público brasileiro!

Kong: A Ilha da Caveira

Os produtores de “Godzilla” recriaram as origens de um dos mais poderosos monstros mitológicos em Kong: A Ilha da Caveira, da Warner Bros. Pictures, Legendary Pictures e Tencent Pictures.

Esta aventura fascinante tem direção de Jordan Vogt-Roberts (Os Reis do Verão). Em Kong, uma equipe de cientistas, soldados e aventureiros recebe a missão de explorar uma ilha intocada no Pacífico. Tão bela quanto perigosa.

Longe de tudo e todos que podem os ajudar, a equipe se aventura no território do poderoso Kong; dando início à maior das lutas entre o homem e a natureza. Na busca por sobrevivência, a equipe deve então escapar de um paraíso primitivo ao qual a humanidade não pertence.

Um filme sobre filmes

Kong Brie Larson

Kong: A Ilha da caveira é uma ode a cultura pop e cinematográfica. Passando de um grande cine pipoca a reflexões sobre a dualidade sobre a existência e propósito de nossas vida. Mostrando que o limite entre o bem e o mal é apenas uma questão de ponto de observação.

Tal dualidade é notada na direção e roteiro de Jordan Vogt-Roberts. Por um lado, temos um Vogt-Roberts desapegado a história clássica do macaco rei, com pouca conversa e ação de sobra em cenas de tirar o fôlego, encorporando um espírito quase na linha Michael Bay. Além de personagens estereotipados como a loira linda e quase indefesa (Brie Larson), o veterano marrento que tem na guerra a sua casa (Samuel L. Jackson) e o bad guy lindo de olhar cativante (Tom Hiddleston); existe uma leveza de ótima qualidade na passagem por momentos de pura tensão a grandes gargalhadas em cenas clichê; do tipo que enche o prato dos fãs mais old school de séries japonesas, quadrinhos e filmes de guerra.

Por outro lado, para os cinéfilos mais atentos, existe uma camada mais profunda sobre a origem dos monstros gigantes (Kong não é o único) e easter eggs que confirmam a composição de um novo universo compartilhado nos cinemas: O universo compartilhado dos monstros gigantes, do qual estão conectados até agora Circulo de Fogo (2013), Godzilla (2014) e A Grande Muralha (2017). Além disto, contamos com um ritmo que acompanha divinamente a trilha sonora, hora com arranjos totalmente orquestrados, hora com clássicos do Jazz, Pop e Rock como Black Sabbath, Creedence Clearwater Revival, David Bowie e muitos outros.

Vogt-Roberts chega no auge de sua dualidade ao demonstrar sua capacidade de contar uma história inédita, sobre um clássico do cinema, apresentando não apenas elementos que lembram os filmes anteriores do King Kong, mas homenageando outros filmes clássicos, que não estão neste universo compartilhado, mas construiram a base das temáticas de guerra (como Apocalypse Now de Coppola) e monstros gigantes ( como Jurassic Park, de Steven Spielberg).

Cine pipoca de primeira qualidade

Por fim, com classificação 14 anos, Kong: A Ilha da Caveira é um blockbuster que despertará nostalgia nos cinéfilos, prenderá a atenção de todos em momentos de tensão e arrancará risadas de toda a família. Tudo isto enquanto nos apresenta a porta de um novo universo cinematográfico. Agora é aguardar pelos próximos filmes e esperar que Godzilla Vs. King Kong se torne realidade em 2020, para o delírio do mundo geek.

Kong: A Ilha da Caveira estreia hoje (09) no Brasil!

Nota:

4 Canecas de Café Expresso!

 

Continuar lendo
Publicidade
Murilo Lima

Criador e editor-chefe do Geek Café. Administrador entusiasta de novas mídias, inovação e mentes fora da caixa.

Deixe seu comentário!

Mais em Mundo Geek

To Top