Menina faz Disney Store acabar com divisão de produtos “de menino” e “de menina”

Mundo Geek

Menina faz Disney Store acabar com divisão de produtos “de menino” e “de menina”

Izzy Cornthwaite é uma jovem menina de 8 anos que mora no Reino Unido. Como muitas outras crianças da sua idade, Izzy adora Star Wars.

Na verdade, ela adora tanto Star Wars que gostaria de ganhar uma fantasia do Darth Vader e um sabre de luz vermelho para o seu aniversário.

Até aí, tudo bem, não é mesmo? Quantas crianças não tiveram presentes parecidos nos seus aniversários? Provavelmente muitas. Além do amor por Star Wars, todas elas compartilhavam uma outra característica: eram meninos.

Pelo menos se compraram as fantasias na loja oficial da Disney, claro.

Se você entrar na Disney Store americana agora, verá que a loja da Casa do Mickey divide seus produtos de acordo com a odiosa segregação por gênero. Tem os brinquedos “de menino” e os “de menina”.

Star Wars, de acordo com a Disney, é “de menino”. “De menina” são os brinquedos e fantasias de princesas.

Disney Store

A jovem Izzy Cornthwaite, do começo dessa história, não concordou com isso. Segundo sua mãe, a menina ficou “de boca aberta. Ela disse ‘Eu não posso ter [uma fantasia do Darth Vader], diz aqui que é só para meninos’“.

Não disposta a permitir que uma convenção social mais antiga do que o tempo em que a avó da minha avó era jovem entre no caminho para a sua dominação galáctica, a menina mandou uma carta para a Disney Store britânica expressando seu descontentamento com essa sacanagem.

Como a Força é forte nela, a Disney Store britânica respondeu a carta de Izzy não só pedindo desculpas pela categorização, como mudando tudo no seu site oficial:

Disney Store 2

Até o momento, a versão britânica da Disney Store é a única a ter apenas a divisão por “Crianças” ao invés de “Menino” ou “Menina”.

A mãe de Izzy comentou a vitória da filha: “Algumas pessoas podem dizer ‘O que isso importa?’… nós sabemos que mulheres são sub-representadas em muitos trabalhos e eu não quero que a Izzy tenha de evitar seguir uma carreira específica mais para frente porque é ‘um trabalho de menino’, quando eu sei que ela é capaz de qualquer coisa que decidir fazer“.

Sim, ela é. Parabéns, Izzy!

via The Guardian

Continuar lendo
Leandro de Barros

Campeão de Chess-Boxing por W.O. da minha rua, nerd de nascença, babaca por opção. Depois de muito analisar a sociedade moderna, só tenho uma coisa a dizer: með þýðandi? Veik!

Deixe seu comentário!

Mais em Mundo Geek

Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top