Assista todos episódios de: Street Fighter – Assassin’s Fist

Mundo Geek

Assista todos episódios de: Street Fighter – Assassin’s Fist

Quem nunca ouviu falar em Hadouken, não sabe o que é jogo de luta. Pois bem, a maior de jogos de luta de todos os tempos ganhou uma webserie em 12 capítulos chamada: Street Fighter – Assassin’s Fist (Street Fighter – Punhos Assassinos).

A cerca de quatro anos foi lançado o Street Fighter: Legacy – também uma webserie – que teve um bom sucesso, ou pelo menos o esperado. Só que dessa vez a coisa foi levada à risca.

O projeto conta com o roteiro e direção do Joey Ansah, ator e lutador de artes marciais. Declarado apaixonado pelo jogo da Capcom, Ansah decidiu caprichar e o resultado foi algo tão intenso que supera facilmente o Legacy e samba na cara do Street Fighter – The Movie, aquele filme hollywoodiano lançado em 1994 com o Jean-Claude Van Damme na capa.

O elenco de Street Fighter – Assassin’s Fist conta com o próprio Ansah (Gouki), Christian Howard (Ken) e Mike Moh (Ryu). Todos bem característicos em relação aos personagens do game. Por falar em semelhança, isso foi um dos pontos fortes da produção. Finalmente puseram um Ryu japonês de olhos puxados, e um Gouki fortão com cara de poucos amigos. É claro que o porte físico deles não é tão fiel em relação ao jogo, mas aí também é exigir muito para a situação. A maquiagem e fotografia foi algo muito bem elaborada.

A história foca no aprendizado do Ryu e Ken em tentar dominar a técnica do Ansatsuken, que lhes é ensinada pelo mestre Gouken. Esse, que por sua vez tem seu passado também explorado na época que treinava com seu irmão, Gouki, no dojo do Goutetsu.

O canal Machimina, disponibilizou no Youtube todos episódios completos, com cerca de 12min de duração, cada.

Abaixo você pode assistir todos episódios, com legendas pt-br (basta ativar no botão que fica ao lado da engrenagem na barra de menu do vídeo, no canto inferior direito).

Crítica

Assassins_Fist_first_official_poster_Ken_and_Ryu[leftbox]Essa websérie foi disparada a melhor adaptação para um live-action do jogo Street Figther. Tudo muito bem fiel à história. Dá pra perceber de cara que não é nenhuma produção extraordinária carregada de efeitos e enquadramentos, mas é bastante completa.

Eles atentaram para todos detalhes e quiseram seguir à risca toda história. Apesar do Ken mais parecer com o Terry Bogard (Fatal Fury), teve uma excelente atuação. Já o Ryu, finalmente um japa com cara de japa, e também com uma boa atuação. O Gouki conseguiram trazer o mais próximo possível de semelhança com o do jogo, e cá entre nós… Ficou bom, vai. Já o Gouken não espere por aquele gigante musculoso, careca com rabo-de-cavalo branco e que bate muito, como tem no Super Street Fighter IV, a época se passa bem antes, quando o Ryu e Ken ainda estão aprendendo a técnica do Ansatsuken.

A história conta exatamente como tudo aconteceu. É bastante rica em detalhes. Pois, mostra como Ken conheceu Ryu, como eles aprenderam as técnicas do Hado, o que é o Dark Hado, qual a diferença entre Gouki e Akuma, como ele adquiriu esse poder, o que significa aquele símbolo nas costas dele. Fala ainda do Goutetsu, de como ele morreu, o que aconteceu com o ensinamento dos irmãos Gouki e Gouken. E não esquece dos pequenos detalhes, como de onde veio o colar que o Akuma usa, a faixa vermelha na cabeça do Ryu, o Shoryuken do Ken … etc.[/leftbox]

Outro detalhe muito bom são os golpes fieis ao game, desde o murro-fraco até ao especial “secreto” de Akuma.

Ainda há uma parte de humor (confesso que ri bastante) onde o Ken fala de uma certa pessoa que está no quadro com os nomes pendurados de todos aqueles que dominaram o Ansatsuken. Não vou soltar spoilers para não perder a graça.

Pois bem, ficou muito massa a websérie. Estão de parabéns e espero que esse molde sirva para um futuro filme (Imagina o “The Rock” sendo o Sagat, hein? Uouuu)

Vale apena conferir!

NOTA:

Continuar lendo
Artigos relacionados:

Graduado em Administração de Empresas e especializado em Mídias Digitais, aprendiz de designer, pseudo publicitário, impaciente com áreas burocráticas e tentando ingressar no ramo criativo. Amante de animes, viciado em séries e games, enxerido em cosplayer. Tem como maior sonho criar o A³ [Abrigo para Animais Abandonados]. Sou inimigo ferrenho do clichê e desconfiado dos pombos.

Deixe seu comentário!
Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top