Astronauta – Magnetar: Maurício de Sousa entra na fase adulta!

Livros e HQ

Astronauta – Magnetar: Maurício de Sousa entra na fase adulta!

Uma das lembranças mais antigas e gostosas que tenho da infância é o de estar deitado no chão da sala enquanto meu pai lia para mim gibis da Turma da Mônica. Ao mesmo tempo, ele ia me ensinando a ler, escrever e desenhar. Quando cheguei à escola, aos cinco anos, era o único letrado da minha turma.

Isso foi há 42 anos. De lá prá cá, nunca deixei de acompanhar os personagens criados pelo Maurício de Sousa. Até hoje vez ou outra compro um almanaque ou revista regular da turminha. E fiquei emocionado quando tive a oportunidade de apertar a mão dele e agradecer por todos esses anos de diversão e emoção.

Almanaque do AstronautaNos últimos anos, o lado empreendedor de Maurício fez com que ele saísse de sua zona de conforto. A chegada à multinacional Panini contribuiu para que ele desenvolvesse alguns projetos, como o de relançar as revistinhas da turma publicadas nos anos 70. Em seguida, lançou uma versão jovem da Turma da Mônica em estilo mangá, com sucesso estrondoso. Mas a ousadia maior foi abrir seu universo para que outros autores pudessem mostrar suas versões de Cebolinha, Mônica, Magali, Cascão, Horácio, Piteco e tantos outros personagens.

Esse projeto rendeu quatro álbuns. Maurício poderia parar por aí e dizer: “Ok, valeu, mas voltemos à programação normal!” e concentrar-se apenas nas revistas regulares e na Turma da Mônica Jovem. Que nada. Ele nos surpreendeu novamente.

Graphic MSP: ao infinito e além!

Com a criação do selo Graphic MSP, o universo de Maurício de Sousa ganha uma expansão de fôlego. A ideia aqui é convidar artistas emergentes ou já tarimbados para produzirem álbuns com histórias fechadas de personagens da casa. E o primeiro a ganhar um foi o Astronauta, meu personagem preferido (os outros são o Louco e o Horácio).

Astronauta Maurício de SousaO personagem já tinha mostrado sua força quando protagonizou oito aventuras distribuídas entre os álbuns Maurício de Sousa por 50 Artistas, MSP+50 e MSP Novos 50, nos mais variados estilos.

Eu, particularmente, fã de ficção-científica, sempre gostei das divertidas (e às vezes tristes) aventuras do astronauta brasileiro explorando novos mundos, novas civilizações, audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve. Em todas elas, o tema solidão estava ali, nas entrelinhas.

E a história mais triste já feita para um personagem do Maurício foi justamente protagonizada pelo Astronauta: ao voltar para a Terra, ele descobre que sua namorada, Ritinha, cansou de esperar por ele e terminou se casando. Esse fato até hoje é relembrado pelo personagem. Snif.

 

Astronauta – Magnetar

astronauta_mauricio_hq_capa

O artista convidado para a primeira edição da Graphic MSP foi Danilo Beyruth, criador do Necronauta e autor do excelente álbum Bando de Dois. E o resultado é belíssimo! Beyruth escreve e desenha uma aventura digna dos grandes contos de ficção-científica. Em Astronauta – Magnetar (cores de Cris Peter) , Astronauta Pereira (é o nome dele mesmo!) singra o espaço em sua nave esférica com a missão de registrar o surgimento de um magnetar, que é formado a partir de uma estrela de nêutrons resultante de uma supernova. Esse fenômeno é extremamente perigoso por liberar níveis altíssimos de radiação X e Gama.

Astronauta consegue chegar ao magnetar, que está rodeado de pequenos asteroides. Ele pousa sua nave em um pequeno asteroide metálico e sai para registrar os dados. Porém, um terrível acidente termina por danificar sua nave. Preso ao asteroide, sem comunicações e com suprimentos finitos, nosso herói tem de colocar em prática toda sua experiência para tentar consertar sua nave antes que sua mente sucumba à terrível solidão. Contar mais estraga.

Astronauta Magnetar - página

Os desenhos do Danilo são belíssimos; as sequências no espaço são de encher os olhos! A história é bem contada, com os tempos certos de viradas no roteiro, numa narrativa fluida e que não chega a cansar – o que poderia ter acontecido, tendo em vista que só há um personagem durante toda a história. Hããã… ou será que não?

Danilo Beyruth e Sidney Gusman - Astronauta MagnetarE há uma passagem de tempo no álbum que é um achado em termos de narrativa visual! Fiquei uns bons minutos olhando aquilo. E a Cris Peter mandou muito bem nas cores. O álbum conta com prefácio do Maurício, posfácio do Amyr Klink e super extras como o glossário dos termos científicos, esboços de página, rascunhos do Danilo Beyruth e a primeira página do Astronauta, de 1963!

O único ponto negativo é o final da HQ. As páginas finais vão num crescendo de tirar o fôlego, deixando o leitor ansioso para ver onde aquilo vai dar e então… fuén fuén fuén fuééénnn…. Não é nada que prejudique o resultado final. De 0 a 10, eu daria 9,0 para a obra. Que venham mais álbuns do Astronauta nessa linha – aliás, bem que o Maurício poderia criar uma série de graphic novels só do Astronauta, né? Fica a dica!

Mautício de Sousa lendo Astronauta MagnetarA primeira graphic novel dos Estúdios Maurício de Sousa é uma excelente história em quadrinhos. Vale a pena adquirir! Agora é aguardar ansiosamente pelas próximas edições: Chico Bento, por Gustavo Duarte (autor de Monstros, Táxi e Birds – essa vai ser foda!), Piteco por Shiko e Turma da Mônica por Vitor e Luciana Cafaggi.

E, por fim, parabéns ao Sidney Gusman (editor da MSP e crítico do site Universohq) por ter tido essa ideia genial! E ao Maurício de Sousa, por ter topado! Nós, devoradores de quadrinhos de qualidade, agradecemos!!!!!

Compre AGORA!

Astronauta Magnetar

Astronauta – Magnetar
Capa dura de R$ 29,90 por R$25,90

Continuar lendo
Artigos relacionados:
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!
Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top