Coleção Graphic Novels Marvel é lançada oficialmente no Brasil

Livros e HQ

Coleção Graphic Novels Marvel é lançada oficialmente no Brasil

Foi mais ou menos em março que a comunidade quadrinhística brasileira foi sacudida com a notícia de que a coleção Graphic Novels Marvel seria lançada no Brasil. A Editora Salvat, em parceria com a Panini Comics (detentora dos direitos da Casa das Idéias por aqui), confirmou mas com um pé atrás – na verdade, eles decidiram fazer um lançamento teste para sentir a resposta do público.

Depois de alguns meses, parece que o teste deu certo! Resumindo: a coleção chegou oficialmente às bancas e comic shops de todo o país prá valer!

Se você chegou agora de Marte e não sabe do que estamos falando: a coleção Graphic Novels Marvel é composta por 60 edições que republicam as grandes histórias do Universo Marvel (ok, nem todas são grandes mas tudo bem) de todos os tempos. Cada edição vem em capa dura e com informações extras sobre a história publicada. Ao final da coleção, as lombadas de todas as edições formam uma ilustração dos heróis da Marvel feita pelo artista Gabrielle Dell’Otto.

As duas primeiras edições já estão nas bancas de todo o país:

  •   O Espetacular Homem-Aranha : Volta ao Lar (que vem com um poster foda); e
  •   Surpreendentes X-Men: Superdotados.

As próximas serão Vingadores: A Queda e Thor: O Renascer dos Deuses.

Na fase de testes nós adquirimos as quatro primeiras edições e fazemos agora um breve review sobre as mesmas.

Espetacular-Homem-Aranha-Volta-ao-Lar-GEEKCAFEO Espetacular Homem-Aranha: Volta ao Lar

J. M. Straczynski deu uma guinada na origem do Amigão da Vizinhança quando assumiu o título em 2001. Separado de Mary Jane e vivendo mais uma de suas bad trips, Peter Parker se depara com um misterioso homem chamado Ezekiel, que também possui poderes aracnídeos e que lhe faz uma pergunta instigante: “A radiação possibilitou que a aranha lhe desse poderes? Ou a aranha tentou transmitir seus poderes antes que a radiação a matasse?”

A partir daí, Straczynski muda a origem dos poderes do Aranha ao insinuar que os mesmo são totêmicos e ancestrais. E que um grande mal, que se alimenta desses poderes, está chegando à cidade. E que não há esperança para Peter, a não ser que ele aceite a ajuda de Ezekiel e se esconda por um tempo.

Claro que Peter não aceita. E a batalha do Aranha com Morlun, uma espécie de vampiro, é brutal.

Com a arte de John Romita Jr., essa fase do Aranha causou muita polêmica, mas eu gostei até onde li (não conheço a fase completa). Esse volume compilas as seis primeiras edições escritas por Straczynski e vale muito a pena. Não sei se a coleção vai publicar o segundo confronto do Homem-Aranha contra Morlun, muito mais destruidor do que esse e que tem um resultado trágico para o herói. O preço promocional de lançamento é R$ 9,90!

Surpreendentes X-Men: Superdotados

Surpreendentes-X-Men-GEEKCAFEDepois da excelente e polêmica fase de Grant Morrison nos X-Men, a Marvel chamou um nerd por excelência para escrever um novo arco de histórias. Joss Whedon, então conhecido pelas séries de tv Buffy e Firefly, assumiu o título e logo devolveu os uniformes coloridos e o status de ‘super-heróis’ para os mutantes.

Whedon escreveu três arcos para a série, todos muito foda! Essa edição da coleção publica o primeiro arco, Superdotados. Na trama, a cientista Kavita Rao alega que o gene mutante X é uma doença que pode ser curada – inclusive, um soro já foi desenvolvido para isso. Essa revelação causa diversas reações dentro da comunidade mutante. Tudo isso acontece no exato momento em que os X-Men redirecionam  sua atuação, deixando de lado os uniformes de couro preto e voltando a parecer mais como uma equipe tradicional de super-heróis. Mas a Dra. Kavita Rao não é a vilã da história. Ord, um alienígena, chega à Terra com uma missão: exterminar os mutantes, que segundo uma antiga profecia, irão destruir o Grimamundo, seu planeta natal.

Em meio à debates sobre ética da ciência e cura para as diferenças, Whedon nos dá uma história dos mutantes com gostinho de antigamente, sem muitas firulas nem exigência de conhecimento de décadas de cronologia; toda a série é reforçada pela bela arte de John Cassaday. A Panini já republicou toda essa fase em encadernados, mas que estão fora de catálogo (e custavam mais caro). COMPREM! Esse volume custa R$ 19,90.

Os Vingadores: A Queda

vingadores-a-queda-geekcafeA Maior Equipe de Super-Heróis da Terra é a estrela do terceiro volume da coleção. Numa fase excepcional escrita por Brian Michael Bendis e com arte de David Finch, vemos nossos queridos heróis enfrentando uma sequência de fatos que vão minando toda a estrutura da super equipe.

Primeiro, o antigo herói Valete de Copas, dado como morto anos atrás, ressurge na entrada da Mansão dos Vingadores para em seguida explodir e matar um dos heróis que foi recebê-lo.

Ainda se refazendo do choque, um novo ataque: dessa vez, o sintozóide Visão surta e faz com que surjam diversas versões do andróide Ultron, antigo inimigo dos heróis. No meio da batalha, a Mulher-Hulk perde o controle e destrói o corpo do Visão.

A tudo isso se segue uma invasão alienígena e mais mortes. Qual vilão seria o causador de tanta tragédia em tão pouco tempo? A resposta é mais devastadora do que os eventos catastróficos que aconteceram antes.

Bendis joga a equipe no limite e dá uma rasteira em todo mundo ao revelar o responsável por tais atos. E vai buscar em outro arco de histórias dos Vingadores a motivação para esse ataque.

Depois disso, os Vingadores nunca mais foram os mesmos. E preparem seus lenços quando forem ler o último capítulo, intitulado “Finale”. R$ 29,90 bem gastos!

Thor: O Renascer dos Deuses

Thor-O-Renascer-dos-Deuses-SALVAT-GEEK-CAFEMais uma série escrita pelo J. M. Straczynski, dessa vez com a bela arte de Olivier Coipel. Essa foi a única sequência de histórias dessa primeira parte da coleção que eu não tinha lido antes. Eu gosto do personagem, mas não sou um fã. A última fase do personagem que acompanhei e gosto de verdade foi aquela produzida pelo Walt Simonson, lá nos anos 90.

Pelo resumo que vem antes para situar os leitores, ficamos sabendo que Asgard e os deuses foram destruídos. Mas na verdade, eles estão ‘dormindo’, aguardando a hora de retornarem. O primeiro que desperta é Thor. A partir daí, ele chega à Terra com a missão de reconstruir Asgard e resgatar os seus amigos, que estão espalhados pelo planeta sem consciência de sua verdadeira natureza.

Assumindo sua antiga identidade secreta de Donald Blake, Thor começa logo causando polêmica com a política norte-americana ao instalar Asgard (isso mesmo, toda a cidade de Asgard!) em território americano. Claro que o império não ia permitir isso e manda o Homem de Ferro para dar as boas-vindas ao deus nórdico e ao mesmo tempo lhe dar um recado: é melhor você tirar essa cidade da América.

A trama se passa depois da Guerra Civil, período no qual Thor estava desaparecido. Stark e Reed Richards, de posse do material genético do deus do trovão, criaram um clone do mesmo, que terminou matando o herói Golias. Assim, o clima não está tão bom entre os dois, embora Tony Stark aja como se nada tivesse acontecido. Nem preciso dizer que este diálogo e o embate que se segue logo depois é uma das melhores coisas da edição (ela acontece na parte 3).

Embora esteja longe de ser uma história imperdível ou clássica, O Renascer dos Deuses se garante. Mas se você tiver com a grana curta e não fizer questão de completar a ilustração do Gabrielle Dell’Otto, pode pular e guardar os R$ 29,90 para comprar uma das próximas edições, como A Última Caçada de Kraven, Marvels ou A Queda de Murdock – essas sim obras-primas marvelísticas imperdíveis!

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

To Top