Corporação Batman 2: a equipe global do Morcego enfrenta Leviatã

Livros e HQ

Corporação Batman 2: a equipe global do Morcego enfrenta Leviatã

Como todo mundo já sabe (se não sabe, fique sabendo), Batman agora lidera uma equipe de combatentes do crime com atuação em vários países do mundo: a Corporação Batman, que é financiada pelo bilionário Bruce Wayne.

Antes da reformulação do Universo DC, a série escrita por Grant Morrison era uma das mais criativas do universo do morcego, principalmente pelas boas (e malucas) idéias e pela recorrente homenagem a diversas fases da história do personagem. Foram oito edições com altos e baixos, mas ainda assim com histórias acima da média.

A saga do morcego e sua equipe termina neste segundo volume publicado pela Panini (Corporação Batman 2: Unidos contra Leviatã, 132 páginas, R$ 15,90) que compila as três últimas edições da série + a edição especial O Ataque do Leviatã.

Na primeira HQ (com arte de Chris Burnham), ficamos sabendo porque o Bátema tá montando um exército: em sua suposta morte (quando na verdade viajou pelo tempo) ele viu um futuro assustador, onde nem todos sobreviverão – e tudo está ligado ao Leviatã, um inimigo que “tem dez mil olhos, dez mil punhos, faces e armas” e que atua em todo o planeta.

A história seguinte é a melhor da edição. Numa cidadezinha esquecida no meio-oeste americano, o Homem-dos-Morcegos e seu sidekick Corvo enfrentam a crescente criminalidade, além de realizarem ações sociais e campanhas de combate ao alcoolismo, por exemplo. O herói é o médico da cidade e Corvo o seu filho. Todo mundo sabe quem eles são. Inclusive os agentes do Leviatã, que empreendem uma caçada a todo aquele que ostenta um símbolo do morcego no peito.

Corporação Batman 2Corporação Batman 2

Num confronto básico com um pequeno delinquente, o herói é preso pela polícia e Corvo desiste da carreira – até que certo herói sombrio aparece de repente para dar uma pequena ajudinha. Por mais ridículo que pareçam os uniformes e a premissa de um chefe índio médico e pobre que se veste de morcego, a história funciona e você termina se afeiçoando a essa figura patética, mas idealista e cheia de boas intenções. Até agora, foi o batmen mais interessante da Corporação Batman.

A última aventura da série Corporação Batman se passa num mundo virtual, onde Batman e Batwoman, guiados por Oráculo (a ajudante tech dos super-heróis da DC e antiga Batgirl), enfrentam uma gangue cibernética do Leviatã. A arte digital de Scott Clark se destaca na HQ.

Por fim, é nas hq’s da edição especial O Ataque de Leviatã que a coisa pega fogo! A primeira parte mostra Stephanie Brown, a nova Batgirl (antes do reboot, claro), investigando a presença do Leviatã em um colégio interno para moças na Europa e tendo que enfrentar o bizarro Professor Porko, um dos novos vilões do Batman, criado por Grant Morrison; na segunda parte, os membros da Corporação Batman são testados até os limites ao enfrentarem os agentes do Leviatã, cuja chocante identidade é revelada no final da série, assim como o principal motivo de seus ataques.

Corporação Batman 2

A “primeira temporada” da série terminou com o Reboot da DC. Porém, nada como um dia depois do outro: com o cancelamento de algumas séries dos Novos 52, Corporação Batman voltou a ser publicada, agora como série regular.

Quer se divertir lendo boas hq’s do melhor super-herói de todos os tempos? Corporação Batman é sua revista. Consuma sem medo.

Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

To Top