Homem-Aranha: 51 anos do melhor super-herói da Marvel

Livros e HQ

Homem-Aranha: 51 anos do melhor super-herói da Marvel

Os super-heróis dos quadrinhos nem sempre foram um sucesso de vendas. Depois da Segunda Guerra Mundial eles praticamente sumiram das bancas de jornal. Assim, a Atlas Comics (que já tinha se chamado Timely) passou a publicar quadrinhos dos mais diversos gêneros (romance, faroeste, terror, ficção-científica, infantil, policial, etc), embora a editora tenha tentado ressuscitar os heróis com hq’s de Namor, Capitão América e Tocha Humana (o primeiro, que era um andróide) nos anos 50.

Amazing_Fantasy_15 Em 1961 a Atlas passou a se chamar Marvel. E nesse ano publicou o Quarteto Fantástico, título que deu início a todo um novo conceito de super-heróis, cortesia de Stan Lee, Steve Ditko e Jack Kirby. Então, em agosto de 1962, a revista Amazing Fantasy #15, publicação que era uma antologia de hq’s de ficção-científica, lançou seu último número com uma novidade: na capa, um homem usando uma espalhafatosa fantasia azul, vermelha e cheia de traços lembrando as teias de uma aranha balançava no ar carregando uma pessoa.

A hq, escrita por Stan Lee e desenhada por Steve Ditko (a capa era de Jack Kirby) contava a origem do estranho super-herói, cuja identidade secreta era Peter Parker, um adolescente franzino e tímido, vítima de bullying na escola e que ganhava poderes aracnídeos depois de ter sido picado por uma aranha radioativa.

Foi a primeira aparição do Cabeça de Teia. O resto é história. Sete meses depois, o aracnídeo voltou em sua própria revista (Amazing Spider-Man, julho de 1963) e se tornou o maior e melhor personagem da Marvel e do universo dos super-heróis.

Apesar de altos e baixos nesses longos 51 anos de existência, o Aranha se tornou um dos personagens mais conhecidos do mundo, graças às suas animações, games, séries de tv e filmes. Longa vida ao Homem-Aranha!

Leia mais sobre o 

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

To Top