Lost Kids: HQ nacional de fantasia busca apoio no Catarse

Livros e HQ

Lost Kids: HQ nacional de fantasia busca apoio no Catarse

Visitar o site do Catarse é um perigo para as finanças dos fãs de quadrinhos! Tem tanto projeto legal que dá vontade de deixar boa parte do salário por lá e apoiar todos!

Um desses projetos legais é Lost Kids – Buscando Samarkand, escrito por Felipe Cagno, que também é diretor e produtor de cinema. O projeto nasceu como um roteiro de cinema, mas Felipe o adaptou para os quadrinhos. O resultado é um álbum com 272 páginas coloridas, capa em cartão triplex e formato americano.

geek-the-lost-kids-03Além do roteiro de Felipe, a hq tem a participação de diversos artistas espalhados pelo mundo – Wilton e Rafael são brasileiros, dois ilustradores são dos Estados Unidos, três do México, um de El Salvador, outro de Portugual, um dos coloristas é da Austrália, o outro escocês e completando o time, um ilustrador nas Filipinas.

A trama gira em torno de cinco adolescentes. Um deles é desenhista e vive com um caderno de desenho, onde desenvolve uma história em quadrinhos que se passa em um mundo fantástico.

Um dia, um estranho artefato transporta os jovens para outra realidade – de repente, eles se vêem no mundo imaginado por Tommy.

Lá, descobrem que precisam chegar à cidade de Samarkand, uma antiga cidade mística, se quiserem voltar para casa. Só que para isso eles precisarão da ajuda de outros personagens e se envolverão em uma aventura num mundo cheio de intrigas e magia.

Eu li a aventura e gostei. Apesar da quantidade de personagens que vão surgindo durante a história, Felipe consegue dar destaque a cada um deles, que tem suas funções dentro da trama. A história, dividida em oito partes, tem suas pontas amarradas no final de tudo.

geek-the-lost-kids-02

A princípio fiquei receoso pela arte do álbum quando vi a quantidade de gente que faz parte da equipe. A dúvida era: será que eles conseguriam manter a qualidade no meio de tanta diversidade? Isso porque não gostei muito da arte do primeiro capítulo. Mas a partir daí a coisa só melhora. E a colorização é um show à parte!

Achou interessante? Quer apoiar o projeto? Pois então você tem até o dia 1º de outubro para dar sua contribuição –a partir de R$ 10,00 você já recebe a edição digital do álbum em PDF. Corram que ainda dá tempo!

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

To Top