Marvel Comics – A História Secreta | CRÍTICA

Livros e HQ

Marvel Comics – A História Secreta | CRÍTICA

[rightbox]Surgidos no final dos anos 30 do século XX, os super-heróis se tornaram o motor da indústria de quadrinhos norte-americanos e tomaram de assalto o mundo. O primeiro herói a apresentar poderes extraordinários foi o Super-Homem, lançado em 1938, criado por Jerry Siegel e Joe Shuster para a National Comics, que posteriormente se tornaria a DC Comics. O sucesso do Super não passou despercebido e logo em seguida diversas editoras começaram a criar seus próprios superseres.

Uma dessas editoras era a Timely Comics, fundada por Martin Goodman, que começou publicando pulps com histórias policiais, ficção-científica, western e outros gêneros. Em 1939, os artistas Carl Burgos e Bill Everett foram contratados para criarem super-heróis para a editora. Surgiram o Tocha Humana (de Burgos) e Namor, o Príncipe Submarino (de Everett). Em 1941, Joe Simon e Jack Kirby criam o Capitão América.

Era o início da Marvel Comics, a editora que 22 anos depois revolucionaria os quadrinhos de super-heróis.[/rightbox]

Marvel Comics – A História Secreta

A história desses 75 anos de existência pode ser conferida no livro Marvel Comics: A História Secreta, escrita por Sean Howe e publicada no Brasil pela Editora Leya, com tradução de Erico Assis. O livro ganhou o prêmio Eisner 2013 de Melhor Obra Relacionada a Quadrinhos.

Com 560 páginas, o livro é uma detalhada biografia da Casa das Idéias e mostra como o fantástico universo Marvel surgiu a partir de artistas geniais como Stan Lee, Jack Kirby, Steve Ditko, Bill Everett, Joe Simon, John Romita, Chris Claremont e tantos outros visionários.

Apesar do lado artístico, a editora era uma empresa e empresas precisam ter lucro. Assim, Howe vai destrinchando todo o emaranhado de eventos que contribuiu para a Marvel se tornar uma das grandes editoras de quadrinhos do mundo – eventos que, em vários momentos, não possuem nada de criativos, românticos ou artísticos.

Nas mais de 500 páginas podemos ver embates entre editores e artistas, discussões sobre criação/destruição de personagens, dificuldades na relação com investidores, os altos e baixos do mercado, conflitos de egos, traições, demissões em massa, enfartes, artistas brigando pelos seus originais…

Para quem conhece o universo Marvel e acompanha sua trajetória a muito tempo, como esse que vos escreve, a leitura tem um diferencial – os relatos sobre artistas, personagens e histórias soam como uma conversa de mesa de bar entre fãs.

Ah, então quem não tiver esse background não vai curtir o livro?

Marvel Comics – A História Secreta[leftbox]Claro que vai! A escrita fluida de Howe, a qualidade dos causos relatados, o detalhismo das situações e a descrição das personalidades dos envolvidos torna Marvel Comics: A História Secreta uma leitura instigante e obrigatória para quem se interessa por quadrinhos, cultura pop e histórias de empresas.

Em alguns momentos, a narrativa de Howe se torna cansativa, principalmente quando detalha demais os eventos financeiros/econômicos (mas aí é uma birra minha; quem gosta desses bastidores de negócios vai adorar), mas nada que comprometa a leitura como um todo.

Com muito mais acertos do que erros, destaco três dos melhores momentos do livro:

1) a controversa discussão entre Jack Kirby e Stan Lee sobre quem criou o quê – para quem não sabe, Kirby dizia que Stan Lee não criou nada e que ele é que deveria merecer os créditos pelo desenvolvimento dos personagens mais famosos da Marvel. Leiam e tirem suas próprias conclusões: Stan Lee, anjo ou demônio?[/leftbox]

2) o capítulo 3, que é totalmente dedicado à polêmica fase de Jim Shooter à frente da Marvel Comics como editor-chefe;

3) e o bônus especial que só existe na edição brasileira, cortesia do tradutor Érico Assis, que compilou uma tabela com todas as hq’s citadas na obra e indicou os números e período de publicação das mesmas nos EUA e aqui no Brasil – um guia fodástico para quem quiser conhecer os quadrinhos por trás das histórias.

O livro acompanha a Marvel de 1939 até 2012, ano do sucesso do blockbuster Os Vingadores. Se há alguma coisa a reclamar da obra, é justamente a pressa com que essa fase mais atual da Marvel é abordada. Mas, quem sabe, o Howe não faz um Marvel Comics: A História Secreta 2?

Como o livro não tem figuras, o Howe criou um tumblr onde mostra algumas imagens relacionadas ao livro. Acesse seanhowe.tumblr.com e confira.

Nota para Marvel Comics – A História Secreta

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

To Top