O pálido ponto azul de Carl Sagan

Livros e HQ

O pálido ponto azul de Carl Sagan

A Terra nada mais é do que um pequenino ponto, distante 6.4 bilhões de quilômetros, no meio de um raio solar, circulado em azul em volta de uma massa escura? Não. Ou pelo menos não para o cientista e astrônomo Carl Sagan.

No dia 14 de fevereiro de 1990, a sonda Voyager 1 fez fotografias dos planetas que havia visitado. Com uma reunião de quase 60 imagens coletadas, a NASA criou uma espécie de mosaico do nosso Sistema Solar. E uma das fotografias que retornou da Voyager 1 era a o nosso planeta como um "pálido pontinho azul" desfocado e distante. E a partir deste pixel, Sagan resolveu explicar a nossa ignorância devido a pretenção de sempre buscarmos ir mais longe sem ver as consequências, por isto o " O pálido ponto azul" é o retrato do que somos e oque fazemos na nossa casa.

Aquele imagem do homem chegando à lua é extraordinário, certo? Meus olhos ainda brilham com a capacidade humana, mas me responda: Para que servem as inúmeras viagens espaciais nos últimos anos? Descobrir locais habitáveis? Ver se existia vida? E trocar peças de satélites? O último é aceitável, mas não tem lógica alguma você gastar bilhões procurando um lugar quando não cuida do que já tem. É como se o pensamento da ruina já estivesse selado para nós. O conhecimento especial de acordo com Sagan deveria ser para entendermos quem somos, como conseguir a nossa sobrevivência neste no planeta.

"Nós somos muito pequenos. Na escala dos mundos, humanos são irrelevantes, uma fina película de vida num obscuro e solitário torrão de rocha e metal. Considere novamente esse ponto. É aqui. É nosso lar. Somos nós. Nele, todos que você ama, todos que você conhece, todos de quem você já ouviu falar, todo ser humano que já existiu, viveram suas vidas."

pontoazul

O uso dos instrumentos para o conhecimento é a grande chave. É tão simples notar que o exagero não traz boas alternativas e que o poder é uma questão bem pequena aos olhos do tempo. Sagan nos leva ao conhecimento do homem ( melhor do que qualquer aula sobre pré-história), não apenas da corrida especial, mas da humanidade como um todo. Pode parecer clichê para alguns, mas tenho o "apoio" deste brilhante cientista ao afirmar que sem sentimentos de bondade nada do que será construído valerá realmente a pena.

"A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pense nas infindáveis crueldades infringidas pelos habitantes de um canto desse pixel, nos quase imperceptíveis habitantes de um outro canto, o quão frequentemente seus mal-entendidos, o quanto sua ânsia por se matarem, e o quão fervorosamente eles se odeiam. Pense nos rios de sangue derramados por todos aqueles generais e imperadores, para que, em sua gloria e triunfo, eles pudessem se tornar os mestres momentâneos de uma fração de um ponto. Nossas atitudes, nossa imaginaria auto-importancia, a ilusão de que temos uma posição privilegiada no Universo, é desafiada por esse pálido ponto de luz."

No filme Uma verdade inconveniente de Al Gore, após a sua perda (uma lástima mesmo), a imagem do "pálido ponto azul" é visto no final do filme para nos mostrar: Hey, estamos aqui, somos isto! Você pode ver uma parte da obra de Sagan neste vídeo:

Continuar lendo

Tem a mesma profissão de Clark Kent, mas sonha em ser Bruce Wayne. Espera até hoje o final de Caverna do Dragão, sua convocação para Hogwarts e ser chamada para lutar na Terra Média!

Deixe seu comentário!
Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top