Panini vai republicar Reino do Amanhã!

Livros e HQ

Panini vai republicar Reino do Amanhã!

Aleluia!!! Depois de uma eternidade, finalmente a Panini vai relançar a obra-prima de Mark Waid e Alex Ross! Reino do Amanhã é, definitivamente, a melhor história da DC Comics passada em um universo alternativo – naquela linha conhecida como Elseworlds e que no Brasil virou Túnel do Tempo. A série em quatro edições foi publicada em 1996 e chamou a atenção pela arte realista de Ross, mas o roteiro de Waid é igualmente poderoso!

Nesse universo alternativo, conhecemos Norman McKay, um pastor que está em crise. O mundo vive tempos conturbados, com superseres inconsequentes e nada heróicos que vivem se enfrentando sem nenhum propósito, apenas por diversão; nessas batalhas, pessoas inocentes são alvo constante e a destruição se espalha. De repente, McKay recebe a visita do Espectro, que lhe dá a missão de julgar a humanidade.

geek-reino-do-amanhaOs dois partem pelo mundo observando os acontecimentos envolvendo os superseres e então ficamos sabendo de alguns detalhes que deixaram o mundo mergulhado nesse caos. Em um determinado tempo da história, o Coringa matou todos os funcionários do Planeta Diário. O Superman captura o vilão e o leva para julgamento, mas ele é assassinado friamente pelo herói Magog. Ao se julgado por esse crime, Magog é absolvido, não sem os protestos do Homem de Aço.

Se sentindo obsoleto para esses novos tempos, o Superman abandona a carreira de herói e se recolhe em sua fazenda em Smalville. Sem um modelo a ser seguido e com a maioria dos supervilões mortos ou presos, entediados superseres se divertem causando destruição.

Depois de um terrível acidente nuclear provocado por Magog e seu grupo de heróis, Kala-El é forçado a voltar à ativa. Mas será que ele ainda é uma inspiração para a comunidade superheroística? Será que ele conseguirá restaurar a ordem no meio do caos? E por fim, será que a humanidade ainda confia nele?

Partindo dessa premissa, Waid e Ross nos contam uma das melhores histórias do Superman de todos os tempos, reiterando a importância do personagem para o universo dos super-heróis.

A extensa galeria de personagens que transitam pela história não a torna confusa e cada um tem seu papel na trama. Destaque, claro, para o Batman, mais velho, sarcástico e esperto do que nunca. E a Mulher-Maravilha nunca foi retratada tão bonita e feroz.

geek-hq

O final épico é de tirar o fôlego – uma batalha gigantesca entre supervilões e duas facções de super-heróis: os renegados liderados pelo Batman e o grupo liderado pela Mulher-Maravilha. No meio de tudo isso, um atordoado Homem de Aço tenta impedir que o mundo seja destruído!

Só digo uma coisa: Shazam! Shazam! SHAZAM!!!!!!!!!

Reino do Amanhã, pela edição da Panini, terá formato gigante (o mesmo do encadernado Justice), capa dura, 340 páginas recheadas de extras + o epílogo da história. O preço ainda não foi anunciado, mas deve custar um pequeno rim. Merecido.

Continuar lendo
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Deixe seu comentário!

Mais em Livros e HQ

Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top