Turma da Mônica: Laços – Owwnn!

Livros e HQ

Turma da Mônica: Laços – Owwnn!

Maurício de Sousa é um dos meus heróis dos quadrinhos. Nem é pelo fato de ter criado uma galeria de personagens que acompanho desde criança e com os quais aprendi a ler antes de ir à escola. Nem é pelo Louco e pelo Astronauta – só por esses dois eu já sou eternamente grato a ele. É pelo fato dele ter se arriscado.

Com 78 anos de idade e 54 de carreira, personagens já consolidados na cultura brasileira, desenho animado na tv e quadrinhos publicados em outros países ele tinha tudo para se acomodar e viver o resto de seus dias fazendo o que vem fazendo todo esse tempo.Mas ele decidiu se arriscar. Primeiro, foi a Turma da Mônica Jovem. Adivinha? Sucesso. Depois, emprestou seus “filhos” para centenas de artistas mostrarem suas versões numa série de quatro álbuns obrigatórios. Mas a jogada de mestre foi a criação do selo Graphic MSP.

A proposta: publicar graphic novels autorais com os personagens do universo do Maurício. Autores e personagens das quatro primeiras ediões foram anunciados, mas ninguém sabia o que esperar. A primeira foi simplesmente sensacional e serviu para mostrar o potencial do projeto: Astronauta Magnetar! Danilo Beyruth pegou o meu personagem favorito da turminha e presenteou a todos com uma aventura épica, um clássico desde já.

laços_hq_4

Depois disso, só aumentou a ansiedade para ver como ficaria a segunda edição, que seria produzida pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi. Eu, fã do Vitor por causa do excelente Puny Parker e de sua irmã Lu por tabela, já previa coisa boa. E o resultado não decepcionou. Turma da Mônica – Laços (Panini Comics, 82 páginas, R$ 19,90 – capa cartonada e R$ 29,90 – capa dura) já é candidata a Melhor História em Quadrinhos do Ano e mantém a qualidade do projeto. Vou dar uma de Mãe Dinah e adivinhar que o álbum vai ser campeão de prêmios. Vai vendo. 

laços_hq_3

A primeira coisa que chama a atenção da graphic são os desenhos dos irmãos Cafaggi. Lu abre e fecha a história com a turminha bem novinha, num traço delicado que ganha um ar nostálgico com as cores suaves de Vitor. E Vitor não fica atrás em sua interpretação visual de Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali na idade padrão dos quadrinhos. E os cinco fios de cabelo do Cebolinha nunca estiveram tão vivos e expressivos!! A cor também é um caso à parte e contribui para o encantamento com a história.

A trama é simples: Floquinho, o cachorro verde de Cebolinha foge de casa e não volta mais. Seu Cebola procura pelas redondezas mas não encontra. Triste, Cebolinha se enfurna em casa, mas Cascão, Mônica e Magali chegam para animá-lo. A turminha se junta, fazem cartazes e saem pelo bairro procurando, sem sucesso. Quando descobrem que Floquinho foi visto indo em direção ao Parque das Andorinhas, eles se reúnem e traçam um plano infalível de resgate – que dá errado. Perdidos no meio do parque, a turminha vive uma fabulosa aventura que servirá para fortalecer os laços de amizade entre eles.

laços_hq_2

Com ritmo de filme da sessão da tarde, Laços prende o leitor desde o começo, que mostra Cebolinha e Cascão fugindo de uma Mônica furiosa que descobriu mais um dos planos infalíveis para derrotá-la – e que foi entregue, claro, pelo Cascão. Durante toda a trama surgem pequenas homenagens ao universo de Maurício de Sousa, seja na forma da participação rápida de alguns personagens secundários como Xaveco e Titi (e tem uma piada ótima sobre o Xaveco), seja em imagens presentes nos cenários, como a reprodução de uma pintura da exposição Os Quadrões, do Maurício.

laços_hwEu li uma vez e fiquei encantado com a história. Simples, tocante e envolvente. Li outra vez para prestar atenção nos detalhes da arte, em cada linha, expressão, movimento e nas cores. E mais uma vez, prestando atenção na narrativa visual, na composição das páginas, na estrutura da história, do começo-meio-fim. Isso é coisa de acadêmico – analisar, analisar, analisar. Mas faço isso com prazer. E só faço quando uma hq me pega de jeito, quando ao fim da leitura fica a sensação de querer mais. E esse é o único defeito de Turma da Mônica – Laços: não tem o número 2 no próximo mês. Snif. Que venham as graphics do Chico Bento (pelo Gustavo Duarte) e do Piteco (pelo Shiko)!      

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Comments

Mais em Livros e HQ

To Top