Vingadores versus X-Men: saga da Marvel chega ao Brasil

Livros e HQ

Vingadores versus X-Men: saga da Marvel chega ao Brasil

Um dos maiores clichês dos quadrinhos é aquele onde dois super-heróis (ou dois supergrupos) se encontram, se estranham, trocam uns sopapos para logo em seguida fazerem as pazes e ficarem amiguinhos. Esses confrontos “amigáveis” são um fetiche para os fãs.

Quando a briguinha acontece simplesmente pela briguinha, a coisa é chata. Porém, felizmente, outros confrontos acontecem apoiados em bases sólidas, normalmente por causa de diferenças ideológicas entre os personagens.

No Universo Marvel, os X-Men são recorrentes nessa história de enfrentarem outros supergrupos. Ainda nos anos 1960 eles já trocaram uns sopapos com os Vingadores. Em 1987, os Filhos do Átomo tiveram dois excelentes confrontos com os Vingadores e o Quarteto Fantástico – logo depois da saga Massacre de Mutantes.

Avengers versus X-Men

Vingadores vs X-Men 1

O mais novo confronto entre as equipes é a mega-saga Avengers versus X-Men, que chegou ao Brasil em março pela Panini.

Para quem não acompanha as aventuras dos mutantes regularmente, é necessário contextualizar, rapidinho: Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, surtou e usou seus poderes de manipular a realidade para praticamente extinguir a raça mutante do planeta Terra. Sobraram apenas 198 mutantes e não houve mais nascimentos de pessoas com o gene X.

Esperança Summers foi a primeira mutante a nascer depois dos eventos da Dinastia M. Seu nascimento é visto pelos mutantes como um sinal de esperança. Correndo risco de vida, a criança é salva por Cable, que a leva para o futuro e lhe dá um rigoroso treinamento.

De volta ao presente, Esperança se junta aos mutantes remanescentes na ilha Utopia, base comandada por Cíclope.

Até que a Força Fênix é detectada à caminho da Terra. Todos sabem que a entidade vem em busca de um hospedeiro, que no caso é: Esperança Summers. Os mutantes acham que a Fênix é a oportunidade de recriar a raça; os humanos acham que a Fênix tem que ser detida e prá isso, devem capturar Esperança Summers.

Está armado o palco para um dos maiores confrontos entre as duas superequipes. A saga vai causar profundas transformações no Universo Marvel, acirrando inimizades e alterando o equilíbrio de forças no planeta.

Por aqui, a saga será publicada em uma revista própria, que já vai para a sua terceira edição, e nas revistas “Os Vingadores” e “Capitão América e os Vingadores Secretos”.

Vingadores vs X-Men #0 (132 páginas, R$ 12,90)

Traz a mini-série em três partes Avengers: X-Sanction (Jeph Loeb e Ed McGuiness), que mostra Cable voltando do futuro para proteger Esperança – só que para isso, ele tem que sequestrar e matar alguns Vingadores, responsáveis pela criação de uma linha temporal apocalíptica.

Na sequência, temos Avengers vs X-Men 0, com roteiros de Brian Michael Bendis e Jason Aaron, com desenhos de Frank Cho, que mostra Esperança Summers tentando entender seu papel no mundo, inclusive como super-heroína.

Vingadores vs X-Men #1 (92 páginas, R$ 8,20)

A coisa começa a pegar fogo, com os Vingadores chegando a Utopia para prender Esperança e tendo o primeiro confronto com os mutantes de Cíclope – que está mais violento e pavio curto do que nunca. Nas revistas paralelas (Os Vingadores 110 e 111) vemos os eventos pela ótica dos Vingadores, que incluem até o império Kree.

As aventuras tem altos e baixos. A série principal é mais atraente, com um roteiro mais arrumado (escrito a dez mãos: Jason Aaron, Brian Michael Bendis, Ed Brubaker, Jonathan Hickman e Matt Fraction) e a sempre competente arte de John Romita Jr.. As hq’s dos Vingadores não são assim uma brastemp mas seguram o ritmo. Segundo a Panini, dá prá acompanhar a saga apenas pela revista principal.

Eu, que fazia tempo não lia nada da Marvel, gostei da premissa e estou acompanhando. Afinal, eu já sei o que vai acontecer depois e esse quebra-pau tem um argumento sólido por trás e nos devolve aquele velho gostinho de ficar em cima do muro pensando: afinal de contas, quem tem razão nessa história?

Mas, para não fugir às origens, na edição 1 de Vingadores vs X-Men há duas hq’s curtas com aquilo que os fãs (nem todos, vou logo avisando) gostam: PORRADA! Como o próprio texto de apresentação diz: “Você quer ROTEIRO? VAI ROCURAR EM OUTRO LUGAR, MANÉ”. Magneto vs Homem de Ferro e Coisa vs Namor. Não consegui ir além das duas primeiras páginas. Nem tudo é perfeito. E é isso: 21 páginas de “Tretas sensacionais com sopapos de cair o queixo”.

Continuar lendo
Publicidade
Bruno Alves

Bruno Alves é professor, rabisca de vez em quando uns desenhos por aí e tem sempre uma música tocando em off na cabeça, mesmo quando não está usando headphones. E sim, ele gosta dos Titãs.

Comments

Mais em Livros e HQ

To Top