Campanha alerta para uso consciente de álcool no Carnaval #MitouOuMicou

Informações importantes sobre o uso consciente de álcool no Carnaval

Publieditorial

Campanha alerta para uso consciente de álcool no Carnaval #MitouOuMicou

O Carnaval é uma dessas épocas onde a gente pode acabar dividindo a humanidade: tem o pessoal que mita e o pessoal que mica. Tem a galera do “Todo carnaval tem seu fim” e, claro, o pessoal do “Lá vou eu (lá! vou! eu!) que hoje a festa é na avenida!“. E tem, claro, a galera que faz uso consciente de álcool no Carnaval e aqueles que pedem desculpa pelo vacilo logo depois.

Infelizmente, esse último grupo não é apenas uma questão de opinião ou de ponto de vista. Abusar do álcool durante o Carnaval é mais comum do que se imagina e pode ter consequências bem sérias para a sua vida e para a vida de terceiros.

Por isso, uma nova campanha tem circulado nas redes, relembrando ao público mais jovem sobre a importância do uso consciente de álcool no Carnaval.

Informações importantes sobre o uso consciente de álcool no Carnaval

Infelizmente, mais por questões de “falso status” do que por falta de informações, o consumo de álcool ainda é muito glamurizado no nosso país, com as pessoas celebrando o estado de embriaguez ao invés de apenas curtirem sua cervejinha na paz.

Só no Brasil, o álcool é responsável por 65% das mortes no trânsito. Imagine só quantas pessoas poderiam ser salvas se houvesse um consumo mais consciente de bebidas no país!

Além disso, outras informações que circulam a “cultura popular” sobre o álcool também costumam ser errôneas. Por exemplo, você sabia que misturar bebidas como a cerveja e o vinho com as bebidas destiladas, como o uísque ou a vodka, não leva a embriaguez mais rapidamente? Não é o método de produção da bebida que influencia nisso, mas sim a quantidade de álcool no sangue que vai determinar o nível de sobriedade da pessoa.

Outro fato comumente ignorado pelas pessoas é que menores de 18 anos não podem beber bebidas alcoólicas – e não tem nada de “moral” nisso, mas sim uma justificativa estritamente biológica: o Sistema Nervoso Central de quem tem menos de 18 anos não está plenamente desenvolvido, podendo receber danos irreversíveis e o comprometimento de várias funções caso haja o consumo de álcool antes dos 18 anos. Além de menores de idade, o consumo de álcool não é recomendado para os seguintes grupos de pessoas, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS):

► Grávidas ou em estado de amamentação;
► Quem for dirigir ou operar máquinas;
► Tiver problemas de saúde que podem ser piorados pelo álcool;
► Tomar medicamentos que interajam diretamente com a substância;
► Tiver problemas de dependência e não conseguir controlar seu consumo.

Continuar lendo
Leandro de Barros

Campeão de Chess-Boxing por W.O. da minha rua, nerd de nascença, babaca por opção. Depois de muito analisar a sociedade moderna, só tenho uma coisa a dizer: með þýðandi? Veik!

Deixe seu comentário!

Mais em Publieditorial

Publicidade

Artigos mais vistos

Publicidade
To Top