LG K10 – Análise completa

Tecnologia

LG K10 – Análise completa


O novo LG K10 chegou ao Brasil no primeiro semestre de 2016, para competir no mercado de smartphones intermediários. O K10 faz parte da linha K, que engloba outros modelos de baixo e médio custo dos sul-coreanos.

Será que esta é uma boa opção para você que está procurando um novo smartphone na faixa de R$1.000,00? Testamos o aparelho e hoje compartilho aqui minhas impressões após 15 dias de uso.

Vídeo do Unboxing

Design e tela

Como falei no unboxing deste aparelho, o design clean de sua parte frontal, com linhas arredondadas e uma traseira texturizada dão um ar muito elegante e bonito ao LG K10. Seu design foi pensado para proporcionar uma ótima pegada para utilização do smartphone com uma só mão. É bastante fácil acessar todos os cantos da tela, bem como os botões traseiros de volume e desbloqueio.

A tela possui uma resolução de HD, ou seja 720p, com um o painel IPS LCD de 5,3 polegadas. Minha primeira impressão ao saber da resolução em 720p não foi das melhores. Mas como você pode ver no vídeo que gravei durante o evento de lançamento do K10 no Brasil, onde pude conversar com a gerente de marketing da LG. Porém, como ela mesma me informou, ao utilizá-lo, não consegui encontrar defeitos e gostei muito tanto do toque suave de sua tela, quanto da qualidade dos contrastes e cores vivas apresentadas. Tudo isto dentro das limitações de uma tela LCD, que dificilmente trás pretos tão profundos como os displays de LED, OLED ou AMOLED. Ponto positivo para a LG neste quesito.

Software e multimídia

O k10 já vem de fábrica com o Android 6.0 Marshmallow, bastante modificado em relação ao design do Android puro. Porém mantendo o funcionamento do sistema mais intácto. O que é bem legal, pois esta nova versão tem uma forma diferente de trabalhar com as permissões dos aplicativos. Nele você autoriza os apps a utilizar câmera, gps, sincronizar com os contatos etc, apenas quando os mesmos forem utilizados e não no momento de instalação no Google Play, como ocorria nas versões anteriores.

Câmera

Com resolução de 8mp, a camera frontal se mostrou bem interessante para selfies. Apresentando uma boa definição e facilidade de adaptação a diferentes tipos de iluminação. Já a câmera traseira, de 13mp, pecou um pouco na compensação de luz em fotos com pouca iluminação, deixando a resolução a desejar e com bastante ruido. Se você não estiver com uma iluminação bacana, precisará sacar um pouco mais de configurações e fotografia para obter melhores resultados com pouca luz.

Hardware e bateria

Além da traseira removível, o K10 também apresenta uma bateria removível com capacidade de 2220mAh. O que é suficiente para usuários médios passarem o dia inteiro fora de casa e só precisar carregá-lo antes de dormir. Utilizando o celular para trabalhar nestes dias de teste, consegui beber a bateria antes do anoitecer. Como o foco do K10 é o público médio, este não pode ser considerado um ponto negativo.

O hardware possui ainda 2 entradas para SIM cards, modelo nano e uma entrada para cartão de memória micro SD. Tudo isto com um peso de 142g e 8.8mm de espessura. Levinho levinho, hein?

O processador octa-core MediaTek MT6753, em conjunto com a GPU Mali-T720 (unidade de processamento gráfico), propiciam um desempenho básico de bastate qualidade para usuários médios. Porém a performance acaba sendo limitada pela memória RAM de apenas 1 GB. Dificultando a experiência multitarefa, caso você utilize o celular pra trabalhar e precisa de uma alta carga de apps rodando ao mesmo tempo. Por outro lado, a resolução de 720p (menor que os 1080p, mais comuns em smartphones intermediários) facilita o processamento de jogos mais pesados.

Conclusão

Se você não é um usuário que exige muito do processamento ou qualidade de fotos, pela faixa de preço, o LG k10 pode ser uma boa escolha.




 

Continuar lendo
Publicidade
Murilo Lima

Criador e editor-chefe do Geek Café. Administrador entusiasta de novas mídias, inovação e mentes fora da caixa.

Deixe seu comentário!

Mais em Tecnologia

To Top