Um malware recente parece ter se inspirado na série de filmes de terror, “Jogos Mortais”. De acordo com o colaborador da ZDNet, Charlie Osborne, um ransomware denonimado JIGSAW, nome original da sequência, se infiltra em sistemas de computador e criptografa todos os dados de um usuário, efetivamente bloqueando o computador para que não possa ser acessado.

No entanto, pesquisadores da Trend Micro – empresa especializada na defesa de ameaças digitais e segurança na era da nuvem -, relataram algo diferente neste malware. O cripto-ransomware é entregue por meio de um serviço gratuito de armazenamento em nuvem, chamado 1fichier.com. Depois que o arquivo é baixado em um computador, um bilhete de resgate aparece, juntamente com uma foto do antagonista do filme “Jogos Mortais”.

Ransomware Jogos Mortais

Segundo os pesquisadores, o ransomware inicia um jogo de contagem regressiva com os usuários, bloqueando e excluindo seus arquivos de forma gradual. Até certo ponto, o programa usa o medo para manipular o alvo a sentir medo e fazer com que se sintam pressionados a pagar o resgate dos documentos.

Quanto mais tempo a vítima demora, maior o valor do resgate a ser pago em bitcoins. Além disso, cada vez que o computador ou o processo é reiniciado, o malware exclui 1.000 arquivos. A Trend Micro relatou também que o Jigsaw é o primeiro cripto- ransomware com uma rotina que cria cópias de todos os arquivos do usuário, criptografa as cópias em arquivos.fun , e exclui o original.

Perigos do ransomware

Ransomware JIGSAW

O crypto- ransomware representa um risco crítico. Empresas e consumidores – podem ser hackeadas e extorquidas, e programas como o JIGSAW representam um grande perigo. Especialmente em um ambiente empresarial, ter todos os dados apagados pode ser um evento desastroso e quase impossível de se recuperar.

As taxas de infecção são pequenas e o retorno parece ser pobre“, escreveu Osborne sobre o JIGSAW. “No entanto, as funcionalidades deste novo tipo de ransomware ainda são dignas de atenção. Conforme o cibercrime se torna mais sofisticado e novas ferramentas são desenvolvidas, mesmo aqueles sem muita habilidade podem lucrar“.

Caso de Ransomware no Brasil

No início de julho, o grupo de hackers Anonymous Brasil atacou computadores da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com outro tipo de Ransomware. O Anonymous afirmou que só desbloqueará o acesso aos computadores  depois que a “questão for devidamente resolvida”. Tornando a internet no Brasil “verdadeiramente livre e ilimitada“.