Enquanto as técnicas de cirurgia reconstrutiva melhoraram muito ao longo da última década ou duas, há um objetivo que permanece difícil de alcançar: a regeneração real da pele humana. Mas agora, os cientistas podem estar um pouco mais perto: ontem, a empresa de biotecnologia Polarity TE Inc., situada na cidade de Salt Lake City (Ut, EUA), anunciou que o sucesso na “regeneração completa e organizada de pele e folículos capilares em feridas de queimadura de terceiro grau” em porcos.

SkinTE – Projeto para regenerar pele humana

Esta é a primeira vez que alguém conseguiu com sucesso regenerar pele após queimaduras de terceiro grau. De acordo com a PolarityTE, a técnica SkinTE funciona com uma biópsia da pele não danificada do paciente, embora não esteja exatamente claro como a pele saudável é reintroduzida na ferida.

As fotos em seu site mostram a progressão da regeneração, eventualmente cobrindo a ferida inteira sem cicatrizes e reconstituindo todas as camadas de pele, incluindo folículos capilares.

Cientistas descobrem como regenerar pele após queimaduras graves

Testes para regenerar pele humana

Até o momento a técnica só funcionou em porcos, mas isso não significa que não funcionará nos seres humanos. Na verdade, a pele de porco e a humana são bastante semelhantes. Historicamente, as características e o comportamento das queimaduras da pele de porco têm sido preditivos de como a pele humana reagirá em tratamentos.

A PolarityTE está planejando testes em humanos ainda este ano e, caso esse procedimento seja bem sucedido em humanos, será um grande passo da ciência. Afinal, não é um exagero dizer que isso mudará a vida das vítimas de queimaduras.